Programa Festival Lux Interior 18

Regressa em Setembro o festival com carimbo da Lux Records, e co-organizado pela Câmara Municipal de Coimbra e Convento São Francisco, que leva ao mesmo palco a fervilhante cena rock and roll de Coimbra.

Este ano: concertos, lançamentos, exposições, oficinas, documentários e feira de discos.

Nesta 2ª edição confirma-se alguns dos nomes mais emblemáticos do catálogo da editora.

The Legendary Tigerman, Belle Chase Hotel, Ruby Ann, Portuguese Pedro, The Twist Connection, The Walks e Birds Are Indie.

O arranque, previsto para 13 de Setembro, dá-se com dois nomes da mítica história do rock em Coimbra: Ruby Ann, uma das cantoras portuguesas de maior relevo na cena rockabilly/rock and roll/country, está de volta aos palcos depois da aventura com os seus Boppin’ Boozers. E por falar neles, a noite abre com Portuguese Pedro, projecto de Pedro Serra que continua apostado na evocação da estética musical dos anos 40 e 50, bebendo inspiração em Hank Williams ou Johnny Cash.

Ruby Ann

The Legendary Tigerman, figura de culto que dispensa apresentações, sobe ao palco a 14 de Setembro. Paulo Furtado (Tédio Boys, WrayGunn) regressa a casa com “Misfit”, o sexto álbum de originais que consolidou, definitivamente, a sua condição de nome maior da música nacional e reforçou a sua dimensão além-fronteiras.
Na primeira parte, uma das bandas mais surpreendentes dos últimos anos, The Twist Connection. A banda de Kaló (Tédio Boys, WrayGunn, Bunnyranch, Parkinsons), Samuel Silva (Jack Shits) e Sérgio Cardoso (É Mas Foice, WrayGunn) prometem incendiar o Convento de São Francisco com o seu rock ‘n’ roll que traz uma urgência e originalidade raras nos dias de hoje.

Belle Chase Hotel

Os Belle Chase Hotel são um dos cabeças de cartaz desta edição. Vinte anos depois de “Fossanova” (1998), a banda de JP Simões, Pedro Renato, Raquel Ralha e companhia está de regresso aos palcos… e aos discos!
Dia 15 de Setembro vai poder ouvir-se, pela primeira vez, o novo trabalho desde “La Toilette des Étoiles” (2000) que está agora a ser preparado em estúdio, e sairá, claro, pela Lux Records.
Simultaneamente, a Valentim de Carvalho prepara a reedição de “Fossanova”, em CD e vinil, para celebrar o 20.º aniversário do álbum de estreia da icónica banda de Coimbra.
A última noite do festival tem honras de abertura dadas pelos The Walks, com a apresentação do novo disco, ainda sem nome, sucessor de “Fool’s Gold” (2015).

O aquecimento

Dia 3 de Setembro, pelas 21h45, em jeito de noite warm-up, o Salão Brazil recebe uma das mais destacadas bandas de dreampop: os norte-americanos Luna.
Banda seminal da década de 90, junta-se em 2018 à família Lux Records com a edição, em vinil, do disco “Luna Demos”, composto por maquetes que Dean Wareham gravou antes de formar o grupo. O concerto acompanha assim o lançamento. A abrir a noite, a ironia delicodoce do pop dos Birds Are Indie ainda a mostrar o último “Local Affairs”.

 

Deixar um comentário